ILC-Brasil

Com expertise internacional e sede no Rio de Janeiro, o ILC-Brasil é um espaço autônomo de ideias, produção de conhecimento, recomendação de políticas embasadas por pesquisa qualitativa e concepção de projetos de cidadania.

Constituiu-se como um think tank interlocutor de grupos de interesse dedicados às transformações sociais, políticas, econômicas e científicas. Sua missão é:

Criar, aprimorar e expandir diretivas e soluções para políticas relacionadas ao envelhecimento populacional, alicerçadas nos princípios do Envelhecimento Ativo e fundamentadas por evidências oriundas de resultados de pesquisas e boas práticas nacionais e internacionais, de modo a propiciar aos indivíduos e grupos populacionais oportunidades de aumentar a qualidade de vida ao longo de seu envelhecimento.

Toda a ação do ILC-Brasil se realiza em parceria com instituições da sociedade civil e em cooperação com órgãos de governo, para a articulação conjunta de conhecimentos sobre a realidade do envelhecimento.

O ILC-Brasil integra a Aliança Global de International Longevity Centres (ILC Global Alliance ILC-GA), composta por centros de longevidade instituídos em 17 países, como organizações que promovem o debate e propõem o tipo de política necessária para a área de envelhecimento. Sediada no Reino Unido, a Aliança Global de ILCs contribui para que as sociedades lidem com a longevidade e o envelhecimento da população de maneira positiva e produtiva, a partir de uma perspectiva de “curso de vida”. A co-presidência do ILC-GA é compartilhada pela Mary-Ann Tsao (Presidente do ILC-Cingapura) e Alexandre Kalache.

Inaugurado em 2012, o ILC-Brasil foi formalizado em 2013, como entidade sem fins econômicos, composto por um conselho consultivo, diretoria e conselho fiscal. Durante seus quatro primeiros anos de existência, o ILC-Brasil recebeu apoio logístico do Centro de Estudo e Pesquisa do Envelhecimento (Cepe), vinculado ao Instituto Vital Brazil (IVB)/Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, tendo estado sediado em suas instalações por meio de acordo de cooperação técnico-científica, para a realização conjunta de estudos, pesquisas e seminários. Desde 2016, o ILC-Brasil tem suas instalações na Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATi) da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ).

Entre as realizações do ILC-Brasil destaca-se a pesquisa “Atualização do Marco Político do Envelhecimento Ativo: sua implementação e avaliação no contexto do Rio de Janeiro”, com recursos outorgados em 2013 pela FAPERJ – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro. A publicação é disponível em português, inglês e espanhol (download). Ressalta-se, ainda, em quatro anos de existência, a realização de 30 seminários em ciclos anuais, respectivamente, Ciclo Inovações em Políticas Públicas (2013), Ciclo Desenvolvendo uma Cultura do Cuidado (2014) e Ciclo Políticas de cuidado para todas as idades (2015).

O ILC-Brasil foi responsável, com o apoio da Bradesco Seguros, por quatro edições do Fórum Internacional de Longevidade, de 2013 a 2016. A cada ano, em média, participaram 35 experts provenientes de diferentes países e continentes, com grande alcance de público. Os eventos geraram publicações internacionais – a Declaração do Rio e a Carta de Gênero e Envelhecimento, pactuados nos Fóruns e distribuídos globalmente – além do documento “Envelhecimento Ativo, um marco político em resposta à Revolução da Longevidade” (atualização do documento lançado pela OMS em 2002). Em 2016, o Fórum abordou o papel do design e da tecnologia em uma sociedade longeva no contexto da 4ª Revolução Industrial. As discussões do Fórum resultaram num documento orientador que tem como objetivo de melhor investigar um processo de design atento ao envelhecimento populacional. Ressaltam-se, ainda, o estabelecimento de conexões internacionais com instituições de ensino e pesquisa e organizações; produção de papers, conferências e palestras.

 

Visão

Ser referência nos temas relacionados à Longevidade, reconhecido por trabalhar por uma sociedade na qual as pessoas idosas tenham seus direitos promovidos, protegidos e respeitados e na qual pessoas de todas as idades tenham oportunidades distintas de acesso à saúde; participação; aprendizagem ao longo da vida e; segurança/proteção à medida que envelhecem.

 

Valores

  • Comprometimento
  • Responsabilidade social
  • Vivência do conceito do envelhecimento ativo
  • Resiliência
  • Promoção dos direitos das pessoas idosas