“As ideias de quem mora no futuro”, segundo o jornal Estadão

“As ideias de quem mora no futuro”, segundo o jornal Estadão

Durante o Summit Imobiliário Brasil 2016, organizado pelo jornal Estado de São Paulo – o Estadão (focado na “moradia no futuro”), o palestrante Alexandre Kalache, presidente do Centro Internacional de Longevidade Brasil (ILC-BR) e co-presidente da Aliança Global de ILCs, lançou desafios aos mais de 500 participantes do evento: “O setor imobiliário está dormindo no ponto sem perceber que nas próximas décadas o único segmento da população que irá crescer (muitos com dinheiro no bolso) é o de 50 anos e mais… insistindo em apartamentos e residências para famílias que já não se fabricam mais”.  Hoje no Brasil há cerca de 48 milhões de pessoas com mais de 50 anos, daqui a 30 anos este número dobrará!

No evento, os temas de interesse do setor imobiliário passaram por investimento internacional, soluções para o mercado, oportunidades de negócio, soluções urbanas, era digital e novos rumos.

SUMMIT IMOBILIÁRIO 2016 - 1176Em sua apresentação, “O envelhecimento da população e seus impactos no mercado imobiliário”, no Painel Tendências: as novas maneiras de morar, Alexandre Kalache abordou os reflexos da Revolução da Longevidade na vida social, em nossa época, quando “estamos vivendo 30 anos mais do que nossos avós e nossos filhos e netos viverão ainda mais”, disse. Muitos não querem mais viver em suas residências – ora muito grandes, ora necessitando de reformas, ou por quererem finalmente ir viver em algum lugar sempre desejado, mas inconciliável com seus locais de trabalho ou imperativos familiares.  Daí ter Kalache analisado as tendências atuais para moradias voltadas a pessoas idosas, como condomínios projetados para idosos – os retirement villages, na nomenclatura de língua inglesa-,  hospitais e clínicas de saúde mais adequados a seus usuários de 50 +, instituições de longa permanência para pessoas idosas, planejamento urbano voltado para uma população que envelhece tão rapidamente  entre outras oportunidades para o setor imobiliário.

Kalache lançou ainda mais um desafio para o setor: “olhem para o mercado, ofereçam produtos que atraiam este imenso mercado negligenciado. E façam uma pesquisa de mercado para saber melhor como os baby boomers  querem viver sua velhice”.