Nova Agenda Urbana adotada pelos países da ONU

Semana passada (17-20 de outubro) estávamos em Quito para discutir os desafios que as cidades enfrentarão no futuro e como a Nova Agenda Urbana pode orientar a urbanização sustentável pelos próximos 20 anos.

A terceira conferência Habitat contou com a participação de mais de 30 mil pessoas de 167 países. Durante os quatro dias do evento aconteceram quase mil eventos, entre eles eventos que abordaram a questão do envelhecimento e os direitos das pessoas idosas de maneira específica.

O grupo que defende os direitos da pessoa idosa nas discussões do Habitat III, o Older Persons Partner Constituent Group, organizou uma mesa redonda com participação de representantes da HelpAge International e da Aliança Global de ILCs. Os representantes também participaram em sessões sobre mobilidade, espaços urbanos e cidades inclusivas nas quais eles chamaram atenção ao rápido envelhecimento populacional nos países em desenvolvimento e os desafios dele decorrentes.

Para ler mais sobre a conferência acesse o site da ONU e sobre os eventos o site do Habitat III.

30395434106_d22f4eca8c_z

Ina Voelcker, Diretora Técnica do ILC-Brasil; Maria Augusta Montalvo Cepeda, Subsecretária de Gestão e Suficiência Institucional do Governo de Equador; Rômulo Pães de Sousa, Diretor do World Centre for Sustainable Development (Rio Centre) e Tamar Zandberg, parlamentária israelense (da direita para esquerda)

30395434456_0de2cbc88c_z

O painel de participantes da Sessão Especial sobre Cidades Inclusivas: Kate Gilmore, Deputy High Commissioner for Human Rights (OHCHR); Fatimetou Abdel Malick, Prefeita de Tevragh Zeina, Mauritânia; Tamar Zandberg, parlamento israelense; Rômulo Pães de Sousa, Diretor do World Centre for Sustainable Development; Maria Augusta Montalvo Cepeda, Subsecretária de Gestão e Suficiência Institucional do Governo de Equador; Ina Voelcker, Diretora Técnica do ILC-Brasil e Moni Pizani, Representante da UN Women no Equador (da esquerda para a direita)

Créditos (photos): UN HABITAT