Parceiros

Parceiros Institucionais

  • Universidade Aberta da Terceira Idade/Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
  • Faculdade de Saúde Pública/Universidade de São Paulo (USP)
  • Hospital Universitário/Universidade de São Paulo (USP)
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Unicamp
  • Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG)
  • Health Holland / Consulado Geral do Reino dos Países Baixos
  • Grupo de Pesquisa Brasil-Irlanda (Research Brazil Ireland – RBI)
  • Conselho Municipal do Idoso de Veranópolis
  • Prefeitura de Veranópolis
  • Conselho Municipal do Idoso Jaguariúna
  • Prefeitura de Jaguariúna
  • Instituto CPFL
  • Grupo Bradesco Seguros
  • Universidade do Seguro (UniverSeg)
  • MSD Farmacêuticas
  • Essity (SCA)

Pontos Focais

O Centro Internacional de Longevidade Brasil (ILC-BR) resolveu expandir suas atividades no Brasil, criando mais sustentabilidade de forma flexível, através de parcerias denominadas Pontos Focais Regionais e Pontos Focais Temáticos. 

Os Pontos Focais Regionais visam ampliar a abrangência geográfica, com a atuação de reconhecidas instituições em Minas Gerais, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Os Pontos Focais Temáticos consolidam a expertise do ILC-BR em relação a temas específicos e prioritários. Um reconhecimento formal aos brilhantes profissionais e parceiros de longa data.

PONTOS FOCAIS REGIONAIS

  • MINAS GERAIS

Karla Giacomin

Médica, Geriatra titulada pela SBGG. Especialista em Geriatria e Gerontologia pela Universidade Louis Pasteur (Strasbourg). Mestrado em Saúde Públicas pelo Departamento de Medicina Preventiva e Social da Faculdade de Medicina da UFMG. Doutorado em Ciências da Saúde pela Fundação Oswaldo Cruz – Instituto René Rachou. Professora de Antropologia Médica e de Políticas Públicas para o envelhecimento em curso de pós-graduação. Desenvolve pesquisas nas áreas de Antropologia Médica, Funcionalidade e Cuidado. Integra a equipe de pesquisadores do ELSI-Brasil, Estudo Longitudinal de Saúde da Pessoa Idosa. Atua na coordenação de Atenção à Saúde da Pessoa Idosa de Belo Horizonte. Possui o Know-how e expertise em Sistemas de Saúde Amigáveis do Idoso e é Consultora para organização Mundial de saúde na área de políticas para envelhecimento.

 – A necessidade de políticas intersetoriais para o cuidado das pessoas idosas, por Karla Cristina Giacomin

 – Entrevista da Dra. Karla Giacomin para o 50MaisCBN: ‘Não espere ficar velho para pensar na política do idoso’.

  • RIO GRANDE DO SUL

Emilio Moriguchi

Médico (1982) Geriatra (1984), PhD em Medicina, Área de Concentração em Geriatria, pela Universidade de Tokai, Japão (1986 – 1991), Pós -doutorado em Metabolismo de Lipoproteínas e Doenças Ateroscleróticas pela Wake Forest University School of Medicine, EUA (1991 – 1994), Fellow in Geriatrics Medicine & Gerontology pela Wake Forest University School of Medicine, EUA(1994). Professor do Departamento de Medicina Interna da faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professor de Programa de Pós Graduação em Medicina: Cardiologia e Ciências cardiovasculares da UFRGS. Professor do Programa de Pós Graduação em Saúde Coletiva da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). Chefe do Serviço de Medicina Interna do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). Coordenador Geral do Projeto Veranópolis de Longevidade e Qualidade de vida, no RS. 

  – Entrevista do Dr. Emilio Moriguchi para o 50MaisCBN: ‘Envelhecer depende da forma como planejamos’.

Berenice Werle

Médica Geriatra, Mestrado em Clínica Médica com área de concentração em Geriatria pela PUCRS, especialização em Cuidados Paliativos, vice-presidente da SBGG-RS. Possui graduação em Medicina pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1997). Atualmente é membro do corpo clínico do Hospital Moinhos de Vento, Diretora Médica no Núcleo de Geriatria e Gerontologia. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Geriatria e em Cuidados Paliativos, atuando principalmente nos seguintes temas: infecção, idoso, risco cardiovascular, cuidados paliativos.

Neide Maria Bruscato

Possui graduação em Nutrição pela Faculdade de Nutrição e Fonoaudiologia do Instituto Metodista de Educação IPA-IMEC (1992). Mestrado em Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde, área de concentração em geriatria pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul-PUCRS (2006). Doutorado em Ciências da Saúde: Cardiologia e Ciências Cardiovasculares pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul- UFRGS (2016). Tem experiência na área de Nutrição, com ênfase em Geriatria e Cardiologia, atuando principalmente nos seguintes temas: saúde, idosos, nutrição, alimentos funcionais, envelhecimento e cardiologia. Possui o Know-how e expertise em Cidade Amiga do Idoso e é Coordenadora Operacional do Projeto Veranópolis: Estudo em Envelhecimento Longevidade e Qualidade de vida.

  • SÃO PAULO

Egidio Lima Dórea (Diretor de Desenvolvimento Institucional do ILC-BR)

Graduação em Medicina pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública. Residência e doutorado em Nefrologia pela Universidade de São Paulo. Professor de Medicina da Universidade São Caetano do Sul e Universidade Cidade de São Paulo. Diretor de Desenvolvimento Institucional do International Longevity Centre Brazil. Diretor da Aging2.0 Chapter Brazil. Coordenador da Universidade Aberta à Terceira Idade da USP (USP 60+). Coordenador do programa USP Rumo ao Envelhecimento Ativo. Membro da comissão de Direitos Humanos da USP.

Anita Liberalesso Neri

Professora colaboradora no Departamento de Psicologia e Psiquiatria da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. Psicóloga, obteve o título de Mestre em Psicologia na USP em 1972. Doutorou-se na mesma instituição em 1975. Obteve os títulos de Professora Livre Docente (1988), Adjunta (1991) e Titular (1995) na Faculdade de Educação da Unicamp. Em 1997 liderou o grupo de professores que presidiu a instalação do Programa de Pós-Graduação em Gerontologia na Unicamp, o primeiro em seu gênero no Brasil. Desde então, é docente nesse programa. Foi cientista visitante no Max Planck Institute for Human Development and Education, em Berlim, Alemanha, em 1994 e 1998. Coordenou o Estudo Fibra (fragilidade em idosos brasileiros, 2008-2009), estudo multicêntrico envolvendo 3.478 idosos de 65 anos e mais. No momento, coordena estudo de seguimento com os idosos de 80 anos e mais que participaram da medida inicial do Fibra 2008-2009. Integra a equipe de pesquisadores do ELSI_Brasil, Estudo Longitudinal de Saúde do idoso. É membro da GSIA – Global Social Initiative on Aging -, da International Association for Gerontology and Geriatrics, como representante da Confederação das Sociedades Latinoamericanas de Geriatria e Gerontologia. Seus interesses em pesquisa abrangem os seguintes temas: bem-estar psicológico, resiliência psicológica, mecanismos de autorregulação cognitivo-emocional, fragilidade e cuidado.

Marília Cristina Prado Louvison (FSP-USP) 

(Com a colaboração de vários outros profissionais)

Médica Sanitarista, Professora Doutora da Faculdade de Saúde Pública da USP, Conselheira da ABRASCO e da Associação Paulista de Saúde Pública. Médica Sanitarista com residência em Medicina Preventiva e Social pela Escola Paulista de Medicina, Mestre e Doutora pela Faculdade de Saúde Pública da USP. Pesquisadora e Professora no campo da Saúde Coletiva, com ênfase em Política, Planejamento e Gestão nas linhas de pesquisa de regulação e sistemas de saúde envelhecimento e políticas públicas. Possui vasta experiencia no desenvolvimento de políticas públicas relacionadas ao envelhecimento, tendo sido por muitos anos coordenadora de políticas da Secretaria Estadual da Saúde, ESP. Nesta capacidade trabalhou lado a lado com Dr. Alexandre Kalache para a concepção e implantação do projeto “Estado de São Paulo Amigo dos Idosos”.

PONTOS FOCAIS TEMÁTICOS

  • Envelhecimento e questões raciais 

Alexandre da Silva 

Doutor em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP) onde investigou os fatores determinantes da incapacidade funcional na perspectiva étnico-racial em idosos residentes no município de São Paulo e participantes do estudo SABE (Saúde e Bem Estar e Envelhecimento). Mestre em Reabilitação pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) É Especialista em Gerontologia pela UNIFESP. Graduado em Fisioterapia pela Universidade Estadual de Londrina. Professor Adjunto da Faculdade de Medicina de Jundiaí (FMJ) docente na Universidade Cruzeiro do Sul. Desenvolve pesquisas e serviços de consultorias em envelhecimento, epidemiologia, desigualdades sociais e raciais, iniquidades em saúde, racismo e saúde do trabalhador. É membro do Grupo de Trabalho Racismo e Saúde da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO).

  – Entrevista do Dr. Alexandre Silva para o 50MaisCBN: ‘Idosos pretos e pardos estão em situação pior do que os brancos‘.

  • Enfoques amigáveis de todas as idades /Hospitais e Cidades Amigas do Idoso

Anita Liberalesso Neri (Bio acima)

  • Hospitais e Cidades Amigas do Idoso 

Berenice Werle (Bio acima)

Emílio Hideyuki Moriguchi (Bio acima)

Neide Maria Bruscato (Bio acima)

  • Atenção primária e medicina da família 

Eberhart Portocarrero Gross 

Médico de família e comunidade. Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), Médico cursando a residência em Medicina de Família e Comunidade (MFC) pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/FIOCRUZ). Trabalhou ao longo de 2012 em Tabatinga, município no interior do Amazonas, e desde 2015 é médico na Clínica da Família Maria do Socorro Silva e Souza, na Rocinha, Rio de Janeiro, onde também é responsável pela preceptoria de graduandos de medicina e residentes em MFC. Ponto focal do ILC em atenção primária à saúde e medicina de família e comunidade.

 – Entrevista com o Dr. Eberhart Portocarrero-Gross para o 50MaisCBN: ‘A modernização da medicina descontextualizou as pessoas‘.

  • Políticas internacionais 

Ina Voelcker 

Gerontóloga pela Universidade de Vechta na Alemanha (2008), estágio na Organização Mundial de Saúde em 2007 e intercambio universitário na UFPB em 2008; Mestrado em Política Pública e Envelhecimento pelo King’s College London (2009/10); Global Ageing Officer na HelpAge International em Londres até 2012; de 2013 até 2019 Diretora Técnica do Centro Internacional de Longevidade Brasil onde iniciou o projeto Cidade Amiga do Idoso em Veranópolis e Jaguariúna e atuava em projetos e políticas internacionais voltadas para pessoas idosas – também junto a Aliança Global de ILCs; desde abril 2019 trabalha na BAGSO, Associação Alemã das Organizações de Pessoas Idosas. Na BAGSO, ela lida o departamento de políticas internacionais do envelhecimento, projeto apoiado pelo Governo Alemão e faz parte da equipe responsável pela organização do Dia Alemão do Idoso, um evento que dura três dias e atrai cerca de 12.000 pessoas.

 – Covid 19: Um pouco de esperança num momento em que tudo indica que o pior ainda está por vir, por Ina Voelcker, Ponto Focal de Políticas Internacionais.

 – Entrevista com Ina Voelcker para o 50MaisCBN: ‘Idosos do Brasil são marginalizados por falta de políticas públicas’.

  • Sistemas de saúde amigáveis dos idosos / ILPIs

Karla Cristina Giacomin (Bio acima)

  • Moradia 

Ines Rioto 

Professora, palestrante, pesquisadora em alternativas de moradia para pessoas idosas, conselheira titular no Conselho Estadual do Idoso, do Estado de São Paulo coordenou o departamento de atenção ao idoso da SNPDH do Ministério de Desenvolvimento Social, foi assessora para políticas públicas na Secretaria de Governo do município de Santo André, SP, presidiu o  Conselho Municipal do idoso de Santo André, SP. Coautora no livro “ Velhices experiências e desafios do envelhecimento” editado pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo  e o  livro “Morar 60mais Alternativas de moradias e a revolução da longevidade”, em elaboração.

  • Raça/gênero 

Lia Vieira 

Economista, professora, renomada escritora com prêmios internacionais, especialista em relações étnico raciais afro empreendedora na empresa Ashanti Viagens desde 2002. Tem experiência na formação de professores para a diversidade racial, movimentos sociais e educação, relações raciais, diversidade cultural e gênero. É pesquisadora, pela ASPECAB – Associação de Pesquisa da Cultura Afro-Brasileira, organização não governamental, sem fins lucrativos, fundada em dezembro de 1989, cuja equipe multidisciplinar vem atuando na mobilização e articulação de mulheres, adolescentes e meninas negras em torno de temas e ações que propiciem o combate ao racismo e ao sexismo. Vem elaborando, ao longo deste tempo, um programa de formação e informação de mulheres, adolescentes e meninas negras, através de cursos, seminários, publicações e vídeos.

 – Entrevista com a escritora Lia Vieira para o 50MaisCBN: ‘Transcrevendo experiências com carinho, amor e afetividade‘.

  • Desigualdades 

Ligia Py

Possui graduação em Psicologia pela UFRJ (1983), mestrado em Psicossociologia de Comunidade. E Ecologia Social pela UFRJ (1995), doutorado em Psicologia também pela UFRJ (2002) e título de especialista em gerontologia pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia-SBGG (2002). Psicóloga clínica e supervisora de estágios de graduação na UFRJ (1989-2005). Orientadora de aprendizagem e tutora nos cursos “Envelhecimento e saúde do idoso” EAD/FIOCRUZ (2010-2018). Membro fundador da Comissão Permanente de Cuidados Paliativos da SBGG. Membro do Conselho de Bioética do Instituto Nacional do Câncer-INCA (2004-2016). Membro da Câmara Técnica de Cuidados Paliativos do Conselho Federal de Medicina-CFM. Co-editora do Tratado de Geriatria e Gerontologia (Gen-RJ). Atua na área de Psicologia do Envelhecimento, particularmente nos temas: finitude, velhice, adoecimento, morte, cuidados paliativos e luto, com ênfase na Bioética.

  • Envelhecimento e gênero 

Marília Berzins 

Possui graduação em Serviço Social – Faculdades Metropolitanas Unidas (1983) e mestrado em Gerontologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2000). Doutora em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (2009). Especialista em Gerontologia pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG). Assistente social e pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisa do Envelhecimento (PUC/SP). Pesquisadora do Centro Latino Americano de Estudos de Violência e Saúde da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/FIOCRUZ). Professora convidada do Instituto Sedes Sapientiae e em diversos cursos de gerontologia. Tutora do Curso de Aperfeiçoamento Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/FIOCRUZ). É Presidente de ONG e Coordenadora do Curso de Formação de Cuidador de Idosos do Observatório da Longevidade Humana e Envelhecimento (OLHE). Desenvolve pesquisas na área de Gerontologia e violência contra a pessoa idosa. Presta consultoria e assessoria a municípios e empresa na área de gerontologia. Palestrante em diversos eventos da área do envelhecimento. Membro Titular do Conselho estadual do Idoso de SP.

 – Entrevista com Marília Berzins para o 50MaisCBN: ‘Violência psicológica tem efeito grande e pode levar à morte’.

  • Cuidados 

Monica Perracini 

Fisioterapeuta formada pela USP e Especialista em Gerontologia pela SBGG. Mestre em Psicologia Educacional pela UNICAMP, Doutora em Ciências da Reabilitação pela UNIFESP. Pós Doutorado no The George Institute for Global Health, Universidade de Sydney. Foi membro do Board Executivo da IAGG International Association of Gerontology and Geriatrics de 2005 a 2009. Faz parte do Elected Board da International Fragility Fracture Network e Diretora Científica da mesma no Brasil. Responsável pelos treinamentos de profissionais da Saúde da Secretaria Estadual da Saúde (SP), Programa de Saúde do Idoso. Criou a primeira campanha de prevenção de quedas em idosos no Brasil, (Cair de maduro é só para fruta); mentora, desde 2007 da Semana de Prevenção de Quedas-SP. Foi sócia fundadora da Gerocare, empresa de consultoria e assistência multiprofissional em homecare entre 1995 e 2012.Fundou e dirige a startup Pluggi, plataforma de conteúdo para empoderar cuidadores familiares de idosos. Professora e Pesquisadora do Programa de Mestrado e Doutorado Acadêmico em Fisioterapia na Universidade Cidade de São Paulo – UNICID e Professora e Pesquisadora Colaboradora do Programa de Mestrado e Doutorado em Gerontologia da UNICAMP.

  • Comunicação e envelhecimento  

Fernando Aguzzoli Peres

Jornalista e escritor, Fernando é Atlantic Fellow for Equity in Brain Health pelo Global Brain Health Institute (GBHI), um programa da The Atlantic Philanthropies, na Trinity College Dublin, membro e colaborador da World Young Leaders in Dementia (WYLD), diretor de divulgação da Associação Brasileira de Alzheimer no Rio Grande do Sul (ABRAz – RS), membro da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), autor dos livros “Quem, eu? Uma avó. Um neto. Uma lição de vida”, “Vovô é um Super-herói”, “La Aventura de Hipo” e “Donde está la Abuela?” publicados entre Brasil, Argentina e Portugal e gestor de conteúdo do site www.vovonilva.com.br. Como storyteller e palestrante motivacional em demência seu principal enfoque está na valorização das emoções e na redução do impacto vivido por cuidadores. Fernando estuda modelos internacionais de inovação e engajamento no envelhecimento associado a demência, representando familiares de idosos com Alzheimer no combate ao estigma. 

 – Entrevista com Fernando Aguzzoli para o 50MaisCBN: ‘Sempre foi uma relação de amizade acima de qualquer outra’.