Presidente

AlexandreKalache

Em 2012, Kalache fundou o Centro Internacional da Longevidade Brasil o qual ele preside. Ele também é co-presidente da Aliança Global de ILCs junto com a Baronesa Sally Greengross. Ele é membro do Conselho Consultivo das Cidades e Comunidades Amigas do Idoso da OMS, como de vários outros conselhos. Kalache continua influenciando o trabalho das cidades amigas do idoso, no Brasil e no exterior, onde ele atua como consultor, por exemplo, do Governo da Austrália do Sul.

EXPERIÊNCIA

Alexandre Kalache é um expert em questões relacionadas ao envelhecimento. Mais especificamente, sua expertise inclui a epidemiologia do envelhecimento e o curso de vida, desenvolvimento de políticas intersetoriais (incluindo iniciativas amigáveis aos idosos), promoção de saúde, cuidados na velhice, direitos humanos e migração no contexto do envelhecimento e também as complexidades culturais mais gerais da revolução mundial da longevidade.

Kalache é um pioneiro no estudo das questões do envelhecimento, com 40 anos de atividades dedicadas ao tema, como professor, funcionário público internacional e ativista junto a organizações não governamentais. Foi um dos primeiros a visualizar o envelhecimento populacional como um fenômeno mundial e a apontar as potencialidades e os riscos a ele inerentes. Suas contribuições para a mudança do paradigma tradicional no campo do envelhecimento são amplamente reconhecidas no cenário internacional.

A partir de sua formação médica no Brasil, Kalache passou 35 anos estudando e trabalhando no setor acadêmico entre o Rio de Janeiro, Londres, Oxford e Granada, até ser escolhido como diretor do Departamento de Envelhecimento e Saúde da Organização Mundial da Saúde (OMS) em 1994. Tanto seu mestrado em Medicina Social (1977) e seu doutorado em Epidemiologia (1993) foram realizados no Reino Unido. De 1977 a 1984, ele foi Professor Associado e Pesquisador Sênior (sob a orientação do Professor Sir Richard Doll), na Universidade de Oxford. Fundou o Departamento de Epidemiologia do Envelhecimento da London School of Hygiene and Tropical Medicine (a mais importante Escola de Saúde Pública do Reino Unido), onde também lecionou de 1984 a 1994. Nessa mesma instituição, ele criou e coordenou o primeiro curso de mestrado em Promoção de Saúde da Europa (1991).

De 1995 a 2008, Kalache dirigiu o programa global de envelhecimento da OMS. Dentre muitas outras iniciativas de longa influência, ele liderou o processo de elaboração da Política de Envelhecimento Ativo da OMS (2002) e do projeto Cidade Amiga do Idoso, da OMS (2007).

Em 2008, ele se mudou para os Estados Unidos, onde assumiu um novo cargo, de Consultor Sênior de Políticas para o Envelhecimento Global do Presidente da (NYAM). Simultaneamente, assumiu a função de Embaixador Global da HelpAge International, a maior e mais influente organização da sociedade civil para o envelhecimento no mundo, com sede em Londres e membro do Conselho para Envelhecimento do influente “World Economic Forum” sediado em Genebra. Desde 2008, Kalache continuou sua trajetória internacional atuando como consultor em projetos, desde Portugal, Espanha e Reino Unido a vários países da America Latina, Oriente Médio, Ásia – com especial menção a Austrália, país em que, nos últimos anos, teve residência itinerante.

Kalache tem um longo histórico em defesa dos direitos humanos das pessoas idosas. Ele está ativamente envolvido no processo de adoção da Convenção das Nações Unidas para o Direito das Pessoas Idosas. Atuou também como Consultor Especial da Secretaria de Direitos Humanos, do Brasil, da Missão Brasileira na ONU, em Nova York, e da Aliança Internacional de ONGs para os Direitos das Pessoas Idosas.

 

PRÊMIOS

O Professor Kalache foi distinguido com diversos prêmios e honrarias de diferentes países pelo trabalho que desenvolveu ao longo da vida e por sua contribuição à ciência médica, além de ter sido incluído na relação dos 100 brasileiros mais influentes em 2008. Os reconhecimentos mais recentes foram o título de Cidadão Paulistano, a ser concedido no dia 9 de março de 2015; o título de Cidadão Emérito do Rio de Janeiro, conferido pelo governo municipal (2013); o Presidential Award da Federação Internacional do Envelhecimento – IFA (2012); o Prêmio das Nações Unidas Pelo Conjunto do Trabalho Desenvolvido ao Longo da Vida (2011), e a Medalha Presidencial Por Mérito, do Brasil (2010).

 

MEMBRO DO CONSELHO DAS SEGUINTES ORGANIZAÇÕES